↑ Retornar para Comunidades Redentoristas

Imprimir Página

Histórico da área pastoral do Araturi

Por volta da década de 1980, o sociólogo francês Pe. Carlos Belyer começou um trabalho pastoral nas comunidades de Araturi, Parque Albano e Parque das Nações, que naquela época estavam ligadas neste sentido à área da grande Jurema, na Paróquia de Caucaia. No início de 1999 a convite do Pe. Carlos Belyer os Missionários Redentoristas, Pe. Alano e Pe. Brendan Meagher, começaram a celebrar nas comunidades citadas anteriormente. Durante os anos 2000 e 2001, Pe. Brendan Meagher e Pe. João Keeling deram continuidade as atividades pastorais. Em 2002 a Vice-Província de Fortaleza assumiu a missão na então chamada Área Pastoral do Araturi, sendo nomeados para a composição da Comunidade: Pe. João Keeling, Pe. Alano, Pe. Leonardo e Pe. Fernando. Neste período foram criadas mais duas Comunidades na Área Pastoral: Boa Vista e São Miguel.

No período de 2005 a 2007 foram nomeados para a Comunidade Redentorista e Área Pastoral os confrades: Pe. João Keeling, Pe. Brendan Meagher e Pe. André. Em 2008 o Juniorato foi integrado à Comunidade Redentorista responsável pela Área Pastoral. Assim ficou composta a Comunidade: Pe. Piter (Formador), Pe. Christopher (Pároco) e Pe. Moésio (Vigário). No ano de 2009, Pe. Carlos Alberto assumiu a função de Pároco ficando até o início de 2011 quando foi nomeada a nova Comunidade Redentorista para o quadriênio (2011-2014): Pe. Carlos Augusto (Pároco), Pe. Moésio (Formador) e Pe. Jacó (Vigário) e seis estudantes: Fr. Julio, Fr. Tarcisio, Fr. Nairton, Fr. José Carlos, Fr. Antonio Cícero e Ir. Hélio. Atualmente (2012) já se configura uma nova comunidade. Pe. Carlos Augusto, Diácono Nairton e Irmão Hélio foram transferidos e chegaram à comunidade o Pe. Edcarlos e o Fr. Adriano Brandão.

Desde que chegaram na Área, os Redentoristas muito têm contribuído para o bom andamento pastoral e organização das Comunidades. A presença da comunidade de formação na Área Pastoral é visto como uma experiência positiva e enriquecedora. Atualmente sete comunidades são acompanhadas, a saber: Araturi, Quatorze, Esplanada, Boa Vista, Parque Albano, São Miguel e Parque das Nações. Uma das conquistas é justamente a integração que se tem entre estas comunidades.

São muitos os desafios que provocam a Comunidade Redentorista e área Pastoral a cada dia: drogas, violência, como trabalhar a questão social, como desenvolver um trabalho junto aos catadores de material reciclável, pensar meios favoráveis para o trabalho com a juventude, bem como formação de lideranças.

Link permanente para este artigo: http://www.redentoristasfortaleza.org.br/comunidades-redentoristas/historico-da-area-pastoral-do-araturi